No prelo há quase 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Acrósticos (1) Artigos (4) Contos (2)
Cordel (25) Frases (24) Haikais (3)
Humor (5) Mensagens (4) Natal (8)
Pensamentos (17) Poesias (275) Sonetos (1068)
Textos Eróticos (2)
Título Categoria Data Leituras
Se Poesias > Amor 24/11/15 17
Diálogo solitário Poesias 08/11/15 30
Saudade premente Poesias > Saudade 08/11/15 28
Rapsódia de natal Poesias > Recordações 07/11/15 18
A proeza do cordel Poesias > Redondilha 02/11/15 21
A mais um poeta que nos foi guardar um lugar no infinito Poesias > Dedicatórias 01/11/15 23
Poetas Poesias 31/10/15 20
O caçadô de Vampiro Poesias > Redondilha 25/10/15 14
Pai de chiqueiro Poesias > Redondilha 24/10/15 14
Socialista burguês Poesias > Social 24/10/15 15
Psicologia do machão Poesias > Humor 23/10/15 27
Trauma de infância Poesias > Humor 22/10/15 15
Teoria poética da criação Poesias > Transcendentais 22/10/15 7
Inflexível Poesias > Pensamentos 17/10/15 35
Pedro pedreiro Poesias > Social 12/10/15 22
Teoria da involução. Sonetos 12/10/15 29
Minha mulher Poesias > Amor 12/10/15 21
E agora, Maria? Poesias > Reflexão 12/10/15 21
Extramuros Poesias > Social 12/10/15 10
Bastardo da poesia Poesias > Humor 12/10/15 18
Página 10 de 72 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras