No prelo há quase 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos

"A ganância do ter não só engoliu o ser e a convivência pacífica, mas até privou a maior parte dos homens do ter indispensável, para acumular nas mãos de uns poucos o que a todos pertence." Card. P. E. Arns

A alma do capital

A posse é o senhor do capital,
que escraviza o ser, em prol do ter;
a fé, em prol do ouro e do poder,
e faz, de cada um, um ser rival.

A posse é o amor do capital
e, da ganância, o príncipe encantado
que põe o ser ao ter escravizado,
como se erguesse um muro no quintal.

A posse é, da ganância, o prazer
e, do poder, o bônus da conquista.
E tem no lucro o grande avalista,
quando o ser se penhora para o ter.

Do capital, a alma pode ser
comprada à prestação, ou paga à vista.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 05/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras