No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos

Grito de alerta

Não quero ouvir da boca do fuzil
um canto de honor à liberdade.
Também não quero ouvir a falsidade
de quem gagueja em nome do Brasil.

Não quero ouvir ninguém fazer psiu,
quando a voz da justiça for ouvida.
Prefiro ouvir o povo na avenida
a ensaiar seu "puta-que-pariu".

Não quero ouvir as vozes dos canalhas
a defecar, no fio da navalha,
os dejetos da vã hipocrisia.

Saibam vocês que a verve do poeta
inala, assimila e interpreta,
a bufa que engana a poesia.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 25/01/2018
Alterado em 25/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras