No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos

"A fortuna e o humor governam o mundo." François La Rochefoucauld

Poeta do riso

Eu sou um pobre homem (um poeta),
que vive a rir, e rir... sabedoria.
Minha grande fortuna (quem diria!)
é uma poetisa analfabeta.

Não fosse a psicoterapia,
e estaria, à beira da loucura,
a sepultar, sem dó, a criatura,
que morre pra dar vida à poesia.

Tu és um homem rico (um milionário),
que vive a sobejar por ninharia.
Tua grande fortuna (quem diria!)
é um quase um cê cifrão imaginário.

Não fosse a ilusão da economia,
e serias qual troco, em dinheiro,
que vai, de mão em mão, o mundo inteiro,
até perder, de vez, a serventia.

A fortuna, ao parir (na mão vazia)
faz do riso o seu o único herdeiro.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 24/08/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras