No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Ode a Voltaire Sonetos 09/11/14 28
Ode a Beethoven Sonetos 08/11/14 27
Um brinde aos pedantes Sonetos 07/11/14 21
Insônia Sonetos 07/11/14 16
Oração de repúdio ao preconceito Sonetos 31/10/14 31
Reencontro Sonetos 25/10/14 44
Um passo à frente... Sonetos 21/10/14 31
Metáfora reciclável Sonetos 18/10/14 27
Introspecção Sonetos 17/10/14 40
Ocaso em João Pessoa Sonetos 27/09/14 27
Amor ponto com Sonetos 12/09/14 29
Maniqueu avesso Sonetos 06/09/14 28
Rogativa Sonetos 05/09/14 28
Volta a 24 de agosto de 2006 Sonetos 05/09/14 23
Nuncupação Sonetos 01/09/14 42
Delírio fugaz Sonetos 30/08/14 38
Autodeterminação Sonetos 30/08/14 35
Alvedrio Sonetos 24/08/14 35
Rumo de agulha Sonetos 19/07/14 175
Tributo a Dorival Caymmi Sonetos 15/06/14 36
Página 11 de 54 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras