No prelo há quase 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos

Metáforas

No fundo do quintal do meu passado
havia uma casinha em ruína!
Foi lá, que um cupido de menina
deixou meu coração enamorado.

É lá que ainda ecoa, em todos lados,
um estalo de beijo: o meu primeiro!
É lá que a flor do tempo guarda o cheiro
que o bom Deus entregou aos meus cuidados.

No fundo, bem no fundo da retina,
bem lá, onde o passado ilumina,
brilham todos os meus sonhos pueris.

São eles que me trazem à lembrança
o beijo que roubei, quando criança,
e que me condenou a ser feliz.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 08/11/2017
Alterado em 08/11/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras