No prelo há quase 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Tim-tim Poesias > Humor 20/08/17 9
Oração para o tio Sam (esticando a corda) Poesias > Humor 19/08/17 5
Capitalismo da Fé Poesias > Pensamentos 19/08/17 11
Tal e qual Poesias > Pensamentos 13/08/17 18
Metáforas para o dia dos pais Poesias > Pensamentos 12/08/17 14
Filosofia de morto-vivo Poesias > Pensamentos 11/08/17 9
Intelectual.com Poesias > Pensamentos 11/08/17 11
A alma do capital Poesias > Pensamentos 05/08/17 12
João do Vale vale a sua história Poesias > Comemorativas 04/08/17 7
Um sábio no espelho Poesias > Pensamentos 29/07/17 6
A arte de viver a arte Poesias > Pensamentos 29/07/17 11
A pena do poeta Poesias > Pensamentos 29/07/17 10
Dualidade Poesias > Pensamentos 29/07/17 12
Um ocaso por acaso Poesias > Pensamentos 21/07/17 10
Menção ao músico operário Poesias > Pensamentos 17/07/17 11
"Apresentaaarrr... armas!" Poesias > Pensamentos 15/07/17 12
Mentira capital Poesias > Pensamentos 01/07/17 21
Capitalismo doméstico Poesias > Social 30/06/17 15
Paradoxo capital Poesias > Pensamentos 05/06/17 14
Cenografia da mentira Poesias > Pensamentos 24/05/17 29
Página 1 de 13 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras