No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
A flor do preconceito Poesias > Pensamentos 08/04/18 16
Bens de direito Poesias > Redondilha 30/03/18 15
Treinamento pascal Poesias > Redondilha 28/03/18 9
Ao dia da mentira Poesias > Humor 25/03/18 23
Extremus Poesias > Pensamentos 17/03/18 12
Eutanasia Poesias > Tristeza 13/03/18 11
A mulher decomposta em metáforas Poesias > Pensamentos 07/03/18 13
A gênese da mulher Poesias > Reflexão 28/02/18 14
A caminho do céu Poesias > Pensamentos 23/02/18 11
Sectarismo Poesias > Transcendentais 14/02/18 13
Embriaguez filosófica Poesias > Surrealistas 12/02/18 12
A saga de Adão (saído da oficina com alguns reparos) Poesias > Redondilha 11/02/18 9
Teologia tupiniquim do carnaval Poesias > Humor 10/02/18 17
As vidas de cada um Poesias > Pensamentos 28/01/18 18
Prejulgamento Poesias > Pensamentos 27/01/18 12
Sampa Poesias > Surrealistas 25/01/18 8
Grito de alerta Poesias > Pensamentos 25/01/18 12
Exercitando a liberdade Poesias > Pensamentos 19/01/18 9
Eus Poesias > Surrealistas 18/01/18 10
A raiz da felicidade Poesias > Pensamentos 15/01/18 9
Página 1 de 17 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras