No prelo há quase 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Paradoxo capital Poesias > Pensamentos 05/06/17 12
Cenografia da mentira Poesias > Pensamentos 24/05/17 26
Aos pés de Dante Poesias > Dedicatórias 14/05/17 21
Galos sem quintais Poesias > Dedicatórias 14/05/17 20
Apenas mãe Poesias > Dedicatórias 13/05/17 15
Sociopatas de patas Poesias > Redondilha 13/05/17 22
Palavras e sons... Poesias > Dedicatórias 02/05/17 26
Primeiro de maio Poesias > Pensamentos 01/05/17 17
Belchior Poesias > Dedicatórias 01/05/17 19
Em busca de um amigo Poesias > Pensamentos 08/04/17 9
Por falar de amizade Poesias > Pensamentos 08/04/17 10
Política e poesia Poesias > Pensamentos 01/04/17 10
Tolerância Poesias > Pensamentos 01/04/17 11
Antídoto Poesias > Pensamentos 31/03/17 11
Poeta por acaso Poesias > Pensamentos 25/03/17 13
Um passo à frente Poesias > Pensamentos 11/03/17 20
Minhas ideias Poesias > Pensamentos 11/03/17 20
Asas da solidão Poesias > Pensamentos 05/03/17 16
É tudo o que Vos peço Poesias > Pensamentos 03/03/17 16
Minha mais estranha metáfora Poesias > Pensamentos 12/02/17 22
Página 1 de 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras