No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Vieses do destino Poesias > Reflexão 13/07/18 8
Soneto para "Duas guitarras" Poesias > Amizade 11/07/18 10
Coração amante Poesias > Amor 08/07/18 11
Copa da vida Poesias > Redondilha 07/07/18 6
Idiota perfeito Poesias > Reflexão 16/06/18 21
Vossa Santidade o Mercado Poesias > Redondilha 06/06/18 11
Meu cãozinho Poesias > Pensamentos 19/05/18 11
Mãe Poesias > Comemorativas 13/05/18 10
Conselheiro Poesias > Pensamentos 09/05/18 4
Metáforas sobre a ética material Poesias > Pensamentos 09/05/18 6
No colo materno Poesias > Reflexão 04/05/18 12
A flor do preconceito Poesias > Pensamentos 08/04/18 21
Bens de direito Poesias > Redondilha 30/03/18 25
Treinamento pascal Poesias > Redondilha 28/03/18 11
Ao dia da mentira Poesias > Humor 25/03/18 28
Extremus Poesias > Pensamentos 17/03/18 16
Eutanasia Poesias > Tristeza 13/03/18 16
A mulher decomposta em metáforas Poesias > Pensamentos 07/03/18 17
A gênese da mulher Poesias > Reflexão 28/02/18 16
A caminho do céu Poesias > Pensamentos 23/02/18 18
Página 1 de 17 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras