No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos

"Não há nada na nossa inteligência que não tenha passado pelos sentidos." Aristóteles

Os nós da inteligência

Quem inventou o rádio, o telefone,
o raio x, a vara de pescar;
o para raio, a roda, o celular,
o violino, a flauta, o trombone...

Quem inventou a pilha, o microfone,
o ultra-som, a luva, a vacina;
o relógio de pulso, a carabina,
o pandeiro, a sanfona, celofane...

Quem inventou o barco, o avião,
o vidro, o papel, o papelão,
o oboé, a harpa, o piano...

só navegou nos mares da ciência
depois de atar, aos nós da inteligência,
os sensos naturais do ser humano.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 16/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras