No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Ciclo vital Sonetos 26/03/15 17
Picadeiro da morte Sonetos 26/03/15 30
Logicismo profano Sonetos 25/03/15 27
Estudo filosófico do guarda-sol Sonetos 22/03/15 16
Liberdade incondicional Sonetos 21/03/15 28
Latim arcaico Sonetos 21/03/15 32
Poeta anônimo Sonetos 21/03/15 25
Rabo de cavalo Sonetos 21/03/15 27
Flagrante de uma roda de samba Sonetos 21/03/15 12
Vértice Sonetos 20/03/15 16
Em tom de mofa Sonetos 19/03/15 21
Cartas fora do baralho Sonetos 18/03/15 29
Satírico estoicismo Sonetos 18/03/15 24
Abstemia Sonetos 18/03/15 25
Projeto João Sonetos 17/03/15 19
Literatiço Sonetos 17/03/15 16
Poronga e pinguelo (sugestão de Ramirajar) Sonetos 16/03/15 14
Humoralismo Sonetos 14/03/15 21
Humor atemporal Sonetos 14/03/15 34
Nos braços da lei Sonetos 14/03/15 29
Página 7 de 54 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras