No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Soneto do agora Sonetos 17:20 16
Até que enfim Sonetos 27/11/21 26
O papai noel moderno Sonetos 27/11/21 12
Soneto de Natal Sonetos 27/11/21 13
Um tom de cinza Sonetos 26/11/21 10
Aos predadores da natureza Sonetos 21/11/21 17
Parto poético Sonetos 19/11/21 12
Emigrante Sonetos 17/11/21 15
Maquiagem Sonetos 17/11/21 11
Soneto da vingança e do perdão (reedição) Sonetos 12/11/21 13
Aqui jaz um menor abandonado Sonetos 12/11/21 11
A serpente e a maçã (reedição) Sonetos 08/11/21 12
Falsa modéstia Sonetos 06/11/21 18
Uma janela para o mundo da poesia Sonetos 05/11/21 13
16 de julho de 1941 Sonetos 29/10/21 17
Lirismo do Piauí Sonetos 16/10/21 39
Amor a pilha (nova edição) Sonetos 16/10/21 13
Um espasmo de utopia Sonetos 08/09/21 19
Cenas de terror Sonetos 27/08/21 13
Rima rica Sonetos 21/06/21 22
Página 1 de 55 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » próxima»
Site do Escritor criado por Recanto das Letras