No prelo há mais de 50 anos...

O amor, poeta, é como cana azeda, A toda boca que não prova engana. (Augusto dos Anjos)

Textos
Título Categoria Data Leituras
Quebra de paradigmas Sonetos 25/04/15 48
Perfeita mente Sonetos 25/04/15 29
Incógnita Sonetos 25/04/15 23
Receita para escritores neófitos Sonetos 25/04/15 17
Barquinho de papel Sonetos 21/04/15 37
Ode à preguiça Sonetos 21/04/15 90
Sapiente Sonetos 21/04/15 38
A Folha marrom: editorial de 31 de fevereiro de 2020. Sonetos 20/04/15 16
Bocage (reedição) Sonetos 18/04/15 33
Demo-cracia Sonetos 18/04/15 26
Telecompra Sonetos 18/04/15 18
Auto de data Sonetos 18/04/15 24
Ironizando o verso Sonetos 18/04/15 29
Cosedura Sonetos 18/04/15 18
Moral da estória Sonetos 17/04/15 30
Saburra da verdade Sonetos 17/04/15 33
Intelectualoide honesto Sonetos 17/04/15 30
Deveres humanos Sonetos 16/04/15 24
Capitalismo à la carte Sonetos 15/04/15 40
Amor a pilha Sonetos 14/04/15 30
Página 5 de 54 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]
Site do Escritor criado por Recanto das Letras